top of page

ZÉ ADÃO BARBOSA EM: A ARTE DE FALAR BEM
Ministrantes: Zé Adão Barbosa e Bruno Busato

Público: A partir de 16 anos

 

APRESENTAÇÃO:

 

Direcionado a não atores, empresários, professores, área de vendas, e afins; ou todo aquele que queira exercitar seu potencial expressivo e comunicativo. Busca promover a espontaneidade, a comunicação, a expressividade corporal e vocal. Trabalha a desinibição e o relaxamento a partir de jogos e exercícios teatrais, desenvolvendo assim a performance pessoal e interpessoal. Dinâmicas de ações como: narrar, ensinar, vender, argumentar, utilizando técnicas de persuasão.

 

Há muitos anos o ator e diretor Zé Adão Barbosa argumenta que os atores trabalham com 99,9% de persuasão, o que explica o lado lúdico e catártico de seu ofício. Utilizando-se das técnicas formais de um ator, ele cria um programa de treinamento em que esta persuasão é investigada e exercitada de diversos ângulos: a performance pessoal e interpessoal, a criatividade pura e aplicada, bem como habilidades de comunicação e expressão controlando a inibição e resgatando a espontaneidade e a criatividade, utilizando técnicas corporais e vocais, estudo dos elementos da retórica (discurso) e dinâmicas de ações de comunicação (narrar, ensinar, vender, argumentar e sensibilizar).

O curso iniciou na USEN Universidade SEBRAE de Negócios onde ficou por cinco anos, agora fazendo parte da programação da Escola Casa de Teatro.

 

Este workshop já foi ministrado com sucesso para clientes como: TRAMONTINA, UNIMED, RBS TV, DCS PROPAGANDA, AVIPAL, HOSPITAL MÃE DE DEUS, ESCALA PROPAGANDA, SEBRAE, ESPM, ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO, CLARO, DEZ PROPAGANDA, SISTEMA FIERGS, UNIFICADO, PREFEITURA DE CAXIAS DO SUL, JIMO, SOUZA CRUZ, LOJAS COLOMBO, SHOPPING IGUATEMI, FEDERASUL, JOHN DEER, SHOPPING IGUATEMI, BELLA GULLA, IESA VEÍCULOS, SANTA CASA, DLL, HPPA, entre outros.

 

Neste curso o aluno(a) irá aprender:


• Técnicas específicas da atuação aplicadas ao uso da oratória: aprender como se comunicar de forma assertiva, firme e confiante. Além de técnicas de controle da ansiedade, medo de se comunicar em público, controle do nervosismo, entre outros fatores;
• Técnicas de persuasão: como se comunicar com as estratégias certas. Estratégias de capacitação, técnicas de construção do envolvimento e do engajamento (tanto pessoal quanto interpessoal). Como agir em cada situação específica, incluindo as situações de pressão, que demandam o senso estratégico e onde a técnica se destaca;
• Gestual e linguagem corporal: identificar e compreender que o corpo também “comunica” e faz parte do conjunto de uma boa performance. Neste curso o aluno irá aprender a harmonizar um conjunto de fatores como: postura corporal, gestos e ações. (como se movimentar, para onde olhar, como se posicionar etc.) a fim de potencializar o desempenho da comunicação nos mais diversos níveis;
• O uso correto da voz: como usar a voz de acordo com o que pede cada situação específica. Conhecer, explorar e utilizar as partituras vocais na hora de se comunicar.
• Domínio da narrativa: como construir uma narrativa acessível, concreta e assertiva utilizando ferramentas guias para a alcançar objetivos.
Esse curso é direcionado empresários, professores, área de vendas, advogados e afins; ou todo aquele que queira exercitar seu potencial expressivo e comunicativo. O Curso também busca promover a espontaneidade, a comunicação, a expressividade corporal e vocal. Trabalha a desinibição e o relaxamento a partir de jogos e exercícios teatrais, além de dispositivos e ferramentas de comunicação.
Dinâmicas de ações como: narrar, ensinar, vender, argumentar, utilizando técnicas de persuasão. Serão amplamente abordados e exercitados neste curso.

 

ZÉ ADÃO BARBOSA

Em teatro foi o Charles Bukowski de “Memory Motel”, O Treplev da “Gaivota” de Tchekov, o Jerry do “Zoológico” de Albee, o professor da “Lição” de Ionesco, o Diabo da “História do Soldado” de Stravinski, Lukas Shuster no recente “Heldenplatz” de Thomas Bernhard, Hamm do Fim de Jogo de Samuel Beckett, Fernando Pessoa em “Coração Randevu”, o palhaço Pepino em “pequeno Trabalho para Velhos Palhaços” de Matei Visniec, entre outros. Recebeu por três vezes o prêmio Açorianos de Melhor Ator, em 1988 e 1997 e 2008. Em 2008 recebeu o prêmio Braskem de melhor ator por “Fim de Jogo”. Em 2009 recebeu o prêmio Braskem de melhor diretor por “A Arca de Noé” de Vinícius de Morais.

Em cinema foi o cabo/cowboy do “Dia em Que Dorival Encarou a Guarda” de Jorge Furtado e José Pedro Goulart, Mutuca, o Caminhoneiro da “Estrada” de Jorge Furtado, o Groucho Marx do “Mentiroso” de Werner Shünemann, o Cabo Bento da “Noite de São João” de Sérgio Silva, “Neto e o Domador de Cavalos” de Tabajara Ruas, o padre Lara em O Tempo e o Vento de Jayme Monjardim, O Pila Pai em “Mercado de Notícias” de Jorge Furtado e A Hiena do Cati em Senhores da Guerra de Tabajara Ruas.

Em televisão teve participações em documentários, minisséries como “O Alienista”, “Luna Caliente”, “Programa de Índio” de Jorge Furtado para a rede Globo de Televisão e na novela “Laços de Família”, além de outros trabalhos para diversas emissoras.

Dirigiu diversos trabalhos em teatro como “O Despertar da Primavera” de Frank Wedekind, Romeu e Julieta de William Shakespeare, “O Sortilégio da Mariposa” de Garcia Lorca, “O Mambembe” de Artur de Azevedo, “A Gaivota” de Anton Tchekov, “A Ópera dos Três Vinténs” de Brecht-Weill, “Godspell” de Stephen Schwartz e John-Michael Tebelak, “Dona Flor e Seus Dois Maridos” de Jorge Amado, entre outros.

 

BRUNO BUSATO:

Bruno Busato é graduando em Teatro: Bacharelado em Interpretação Teatral pela UFRGS desde 2016. Iniciou sua trajetória ainda na escola, envolvido em atividades culturais e artísticas oferecidas. Participou da oficina de teatro oferecida no colégio durante dois anos, 2009 e 2010. Anos depois, em 2014, tomou conhecimento da Casa de Teatro de Porto Alegre, onde iniciou o curso de Iniciação Teatral e, posteriormente, participou de várias montagens da oficina de Montagem Teatral para Adolescentes, ministrada por Larissa Sanguiné, Léo Maciel, Renato Santa Catarina e Guega Peixotto. Montou adaptações de textos de Shakespeare, Tchekhov e Carlo Goldoni. Em 2016, começou a trabalhar como Monitor nos cursos para adolescentes. Auxiliou na montagem de ”O Auto da Compadecida”, de Ariano Suassuna, “Lisístrata”, de Aristófanes, “Macbeth” e “Sonho de uma Noite de Verão”, de Shakespeare, “A Gaivota” e o “Jardim das Cerejeiras” de Tchekhov, além de criações autorais das turmas. Desde o final de 2017, também auxilia como Diretor Assistente. Em 2018, começou a trabalhar como Professor Assistente nas turmas de adolescente e no OPA - Oficina Práticas em Atuação, também na Casa de Teatro. Em 2019, entrou como Professor Substituto no curso Teatro aos Sábados e na Oficina de Montagem, ambos ministrados por Zé Adão Barbosa. No mesmo ano, também começou a ministrar aula para crianças de 7 a 11 anos.

ZÉ ADÃO BARBOSA EM: A ARTE DE FALAR BEM

  • Datas: 20/06 a 08/08 de 2024

    Horário: Quintas-feiras, das 19h às 21h

    Carga horária: 21 horas/aulas presenciais.
    Com certificado fornecido ao aluno que cumprir no mínimo 75% de frequência.

     

     

    • CASA DE TEATRO DE PORTO ALEGRE (Av. Cristóvão Colombo, 400)

     

1.png
bottom of page